quinta-feira, 12 de março de 2015

Maurício de Sousa lança app da Turma da Mônica - e prova que jamais sairá das nossas vidas

Quando eu era criança, meu primo Marcelo tinha uma caixa de revistinhas da Turma da Mônica. Uma caixa grande! Ninguém conhece inveja até ter sete anos e ver uma coisa dessas...Estar em Crateús nas férias era aproveitar o limitado acesso que ele concedia aos exemplares.

Pois eis que, dois dias atrás, leio no blog Link que a Maurício de Sousa Produções (MSP) lançou um app com revistinhas chamado "Caixa de Quadrinhos". Eu só posso tirar o chapéu. A forma como eles conseguem se relacionar diretamente com nossa afetividade merecia anos de estudo. O produto "Mônica" é hoje revista, desenho animado, cinema, parque de diversões e por aí vai. Tenho muito a falar sobre eles, mas vou me conter e comentar apenas três iniciativas dos últimos anos.

A começar pelo app. Disponível para IOS e Android, ele permite acesso a 04 revistinhas gratuitas (com propagandas). Lançado em 03 de março, está hoje, 12/03, com mais de mil downloads. O app é tão bom que 90% dos comentários só encontrou de reclamar que as revistas gratuitas são poucas. As revistas pagas podem ser acessadas por compra em dólares do plano mensal (uns 13,07 reais) ou plano anual (uns 105 reais). Dizem na propaganda que são 500. Encontrei apenas 10 de cada um dos 04 personagens principais e mais 04 gratuitos. Pode ser que os outros 456 estejam na versão do plano anual... A promessa é que essas revistas sejam atualizadas constantemente. Perguntei ao Maurício de Sousa se serão só essas dos 04 personagens no Twitter, mas ele não me respondeu.

O que posso dizer é que gostei muito. Usei no celular, um Moto G. A interface é o que há de mais simples. Você baixa as revistas escolhidas e elas ficam disponíveis em sua "Coleção" para serem lidas sem acesso a internet. E, como dito, a versão paga não tem propagandas. Acho rídiculo reclamar que há pouca coisa gratuita, afinal que eu saiba, empresa precisa de receita.

Este é o mais novo passo de uma empresa que só se reinventa e aproveita os personagens sem perder a essência. A segunda iniciativa que vou citar veio no ano passado quando a MSP fez uma parceria com a Tok Stok e lançou a coleção "Turma da Mônica Toy". São materiais de papelaria, móveis, e roupa de cama e banho com essa versão coisa mais linda dos personagens. Para divulgar, foram lançados vários vídeos na internet com historinhas da versão toy. Eu não sei dizer quem gosta mais deles, a Elisa ou eu (eu!). Meus preferidos:





Por fim, o terceiro movimento foi editorial, a "Graphic MSP". Em 2007, a MSP rompeu com a Editora Globo e fechou parceria com a Panini ganhando a prateleira de uma empresa que já domina a Marvel e DC no Brasil. Aproveitando o imenso público infanto-juvenil já trabalhado na Panini, a MSP lançou em  2009 a Turma da Mônica Jovem. E em 2012, veio o excelente projeto "Graphic MSP".

São graphic novels com os personagens do Maurício de Sousa desenhados por outros artistas brasileiros. Primeiro, que eu descobri um mundo de desenhistas e roteiristas brasileiros atuais. Segundo, que as histórias são fantásticas. Aquele personagem que você ama está completamente diferente, mas está exatamente o mesmo.

Foram quatro lançamentos na primeira leva: Astronauta - Magnetar, por Danilo Beyruth e Cris Peter; Turma da Mônica - Laços, por Vitor Cafaggi e Lu Cafaggi (minha preferida); Chico Bento - Pavor Espaciar, por Gustavo Duarte; e Piteco - Ingá, por Shiko. As revistas custam R$19,90 em capa mole ou R$ 29,90 em capa dura em qualquer livraria.

No fim de 2014 iniciaram as novas publicações com Bidu - Caminhos, por Eduardo Damasceno e Luis Felipe Garrocho (segunda preferida) e Astronauta - Singularidade, por Danilo Beyruth e Cris Peter. A próxima será uma nova história da Turma pelos irmãos Caffagi. O responsável pelo planejamento editorial da MSP, Sidney Gusman, já divulgou umas imagens.


O herói da minha infância Maurício de Sousa afirmou no Link que não via o mundo digital canibalizar as revistinhas em quadrinhos. Para ele, eram meios complementares. A MSP está fazendo seu melhor para ser complementar mesmo. Inclusive à minha vida.

2 comentários:

Gabriel Pontes disse...

Divido opiniões sobre o assunto.

Por um lado acredito que para os fans da Turma da Mônica será fantástico. Tanto penso com entusiasmo como trago vários livros e revistas no meu Tablet para os momentos de ócio.

Por outro vejo este exemplo e reflito sobre todas aquelas especulações e teorias que atualmente discutimos sobre a migração das plataformas, o fim do livro de papel e etc...

Quando eu lia revistinhas o legal era te-las na mão e levar para a pracinha, observar os desenhos e imaginar as ações.

Já na plataforma digital tudo é mais prático, leve, controlamos o brilho, a velocidade da leitura e etc...

Acredito que ter os dois é uma boa pedida.

rs

Grande Abraço!

PS: Não consigo reconhecer quem é quem nos textos, mas acredito se algo legal a ser explorado como uma característica do blog.

Eugênia disse...

Gabriel, acho que nada substitui a revistinha recém-comprada chegando nas suas mãos. Mas eles têm que estar na frente tecnológica ou se perdem!
Muito boa você não diferenciar! Será que com o tempo os casais até escrevem igual? rs Abraço!